sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Como passar texto em japonês para alfabeto normal (romaji)

Entender um texto em alfabeto japonês pode ser um problema para os iniciantes. As vezes passar o texto para o alfabeto que nós estamos acostumados ajuda. Isso acontece porque, quando você transforma kanji em romaji, você passa de um alfabeto que você não está familiarizado para um que você conhece, o alfabeto fonético romano.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Xingamentos em japonês

      Achei essa listona por ai na internet e resolvi traduzir para vocês.  Acabei desistindo porque tem muita coisa ai que não traduz bem para português, mas coloquei a tradução automática do dicionário assim pelo menos dá para vocês terem uma idéia do que significa. O importante é lembrar que as pessoas não xingam exatamente pelo significado da palavra e sim por como ela faz os outros se sentirem.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Tradução dos novos Jyouyou estilo RTK

      Boa noite todos. Primeiro eu queria falar parabéns a todos que fizeram o ENEM, mas parece que é melhor eu esperar a crise da suspensão da prova baixar. Para mim pode ser até bom já que a minha redação ficou uma caca, mas mesmo assim prefiro não fazer.

      Ciências do ENEM e suas desgraças a parte, eu queria falar para vocês o propósito principal desse post. Ontem, um conhecido do orkut, o André, entrou em contato comigo e me passou um passou um deck que ele fez com a tradução dos novos kanjis jyouyou.

domingo, 31 de outubro de 2010

Partículas: ZE, ZO, YO dando ênfase à frase

A primeira vista, para um falante de português, nenhuma dessas partículas faz sentido. Não existe nada equivalente na nossa língua. Mas, o que elas fazem, basicamente, é dar ênfase à sentença. Para explicar essas três partículas vou recorrer à seguinte explicação feita por um japonês, usando o nick bakansky no site oshiete.goo.ne.jp.

Partículas: E e NI e o movimento

Uma dificuldade muito comum aos estudantes de japonês é indicar o alvo de um verbo de movimento. Para essa função, tanto NI como E são apropriados. Veja o exemplo:

Partículas: NI e suas funções

Essa é sem duvida a partícula mais versátil da língua japonesa. Explicarei aqui algumas das funções mais comuns dela, mas fique esperto que ainda existem algumas menos comuns sobre as quais não vou falar.

Partículas: WO e GA e a briga pelo objeto direto

Em japonês o WO indica o objeto direto. Pode parecer lógico mas quando a gente vai traduzir é quase impossível já que não existe nada que desempenhe essa função gramatical em português. Ex:

sábado, 30 de outubro de 2010

Boneco com os kanjis das partes do corpo

Boneco com as partes do corpo em japonês.

    髪
 耳目鼻目耳
    首
指手腕胴腕手指
    胴
    腹
    股
   股 股
   脚 脚
   膝 膝
   足 足  虫
土土土土土土土土

Partes do corpo
髪 Kami - Cabelo
耳 Mimi - Orelha
目 Me - Olho
鼻 Hana - Nariz
首 Kubi - Pescoço
指 Yubi - Dedo
手 Te - Mão
腕 Ude - Braço
胴 Dou - Torso
腹 Hara - Barriga
股 Mata - Virilha
股 Momo - Coxa
脚 Ashi - Perna
膝 Hiza - Joelho
足 Ashi - Pé

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Para aprender 1000 palavras em um dia

Comecei assim: fui até o esse site que tem a lista do vocabulário do nihongo nouryoku shiken 2kyuu (日本語能力試験, JPTL) e as entradas do antigo yahoo jisho em japonês explicando numa tabela. Transformei a tabela num deck do anki e comecei a revisar.

Nos primeiros 3 meses e meio fui aprendendo algumas palavras por dia, alguma coisa entre 10 e 40, de acordo com o meu tempo livre. Mas ontem eu fiquei de saco cheio. Não gosto muito de coisas que levam meses para acabar, então decidir fazer um novo desafio: 1400 palavras do vocabulário do 2kyuu no tempo mínimo possível.

sábado, 23 de outubro de 2010

Conversa com o Tomas, leituras ON

     Conversei com o Tomas, um cara que terminou o RTK a pouco tempo, sobre como aprender as leituras ON agrupando os kanjis por leitura, em que momento do aprendizado vale a pena fazer isso e um pouco sobre como aprender palavras. Espero algum dia escrever uma explicação mais detalhada desse método, mas enquanto não tem ta ai a conversa. Dividi em tópicos para ficar mais fácil acompanhar.


1. Como decorar a leitura ON dos kanjis

Linkage disse (01:31):
Tomas, quantas palavras você sabe em japonês? Você tem uma ideia vaga?
Tomas disse (01:31):
Tenho.
Linkage disse (01:31):
Quantas?
Tomas disse (01:31):
Umas 600/700

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Leitura focada: Como eu aprendi gramática basica

       Eu estava lendo umas coisas aqui e achei um artigo muito interessante para comentar: "The Case for Narrow Reading" do Stephen Krashen (Lingüista e Professor emeritus da University of Southern California).

       Narrow reading, nesse artigo, quer dizer a leitura focada em um tópico. Lá, o Krashen fala das vantagens do foco no vocabulário de um tópico específico contra uma aproximação que busca aprender palavras "de uso comum" na aquisição da sintaxe de uma língua, além de falar sobre as experiências de sucesso dessa aproximação "narrow reading" que já foram publicadas. Ele também fala sobre como se beneficiou lendo "Star Trek" traduzido para o alemão e francês.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Como extrair o áudio de vídeos para ouvir depois.

Eu uso dois programas diferentes para extrair o áudio de vídeos: AOA áudio extractor e
tsMuxerGUI. O primeiro funciona para quase qualquer formato de vídeo, mas não para MKV, por isso as vezes é necessário usar o outro. Ambos são grátis. Vou explicar como usá-los nesse post.

sábado, 16 de outubro de 2010

FAQ Anki

1.O que o anki
3.Baixei o anki, e agora?
4.Tem aqui fácil, médio e difícil, qual eu marco?
5. Mas eu me distraí, não quero marcar falha...
6. Posso colocar uma frase em japonês no campo de pergunta?
7. Fiquei um mês em coma e não revisei meu anki, agora tenho 3000 cartas para revisar.
8. Quanto tempo eu devo ficar no anki?
9. O Anki da o tempo e quantas eu revisei por dia, quanto tempo por carta é o ideal?
10. Como eu faço para ficar mais fácil decorar?
11. Onde eu acho coisas para adicionar?
12. Com que frequência eu devo revisar o anki?
13. Tenho mais perguntas.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Dois milhares em um decamerão: 2000 kanjis em 9 dias

“Nove dias podem mudar a sua vida.”
Eu.

Era outubro de 2009, eu devia estar estudando japonês a uns 2 meses. Eu estava muito próximo da marca de 2000 palavras no meu deck de vocabulário. Esse deck me fazia a pergunta em kanji e eu tinha que tentar me lembrar do significado que eu tirei do dicionário japonês/ inglês.



FF6 porque eu comecei jogando o 6, mas tava muito difícil ai eu fui para o 5.


Na época eu tirava a maioria do meu vocabulário de Final Fantasy 5 para o emulador do snes, embora eu também tivesse outras fontes como historinhas de criança e umas reportagens de jornal. O jogo eu lia bem, até porque mais da metade das palavras que eu aprendi vieram de lá. Mas as historinhas de criança eram um saco porque eu tinha que parar a cada três palavras, o jornal nem se fala.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Como aprender palavras RÁPIDO: mnemônica

Antes de ontem, me perguntaram como aprender vocabulário. É de se esperar que façam essa pergunta, japones tem muito mais vocabulario comum que português, espanhol ou inglês.

Para responder a essa questão nós primeiro precisamos saber o que é adquirir vocabulário. A definição que eu vou usar é: associar um som a um objeto ou situação.

O processo natural dessa aquisição acontece por meio da repetição. A criança ouve a mesma palavra varias vezes e associa. Você tambem pode usar essa via, basta ouvir japonês.

Agora, existe um método que torna os adultos muito mais eficientes que as crianças na aquisição de vocabulário: o aproveitamento de associações já feitas. Justamente por causa desse aproveitamento que aprender, por exemplo, a palavra sutereo (ステレオ, estéreo) é muito mais fácil do que aprender a palavra ONGAKU (音楽, musica) .

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Partículas: GA

GA

  1. Indicador de sujeito incerto:
Estrutura: X ga Y
Exemplo 1: Dare ga odotte imasu ka?
Tradução: Quem está dançando?
Exemplo 2: Fábio ga odotte imasu
Tradução: É o Fábio quem está dançando

O GA é usado em sujeitos incertos, por isso pode ser usado com dare e também pode ser usado alguém que não estava no tópico, neste caso, o Fábio. Por ter essa característica de indicar sujeitos incertos ele também é usado em situações de surpresa como, por exemplo, um paralítico (João) começar a dançar “João ga odotte imasu!”.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Partículas: WA

Ontem mesmo, eu acabei explicando de uma maneira básica a diferença do WA para o GA no MSN. Como eu sei que tem muita gente por ai que não sabe usar as partículas direito ai vai: o primeiro post de alguns sobre partículas!

Edit: Adicionadas as grafias em hiragana.

WA

  1. Definidor de tópico (は)

Estrutura: X wa Y
Significado: Sobre X, Y
Exemplo 1: Watashi wa burajirujin desu
Tradução: Sobre mim, sou brasileiro
Exemplo 2: Watashi wa burajiru kara kimashita.
Tradução: Sobre mim, eu vim do Brasil.

O que vem antes do WA é o tópico da frase, então você pode traduzir para “sobre X, Y”.

Notas:

  • O X é sempre algo definido, logo você não pode colocar pronomes interrogativos, portanto “Dare wa burajirujin desu ka?” está errado.
  • WA só pode ser usado para coisas que já fazem parte do tópico (o que já foi definido), então você geralmente vai ouvir “Watashi wa”, “Anata wa” e não “Marcelo wa” sem que ele seja introduzido usando um GA em alguma frase anterior.
  • Quando um japonês usa WA, ele demonstra que acha que o ouvinte sabe do que se trata o que ele disse antes do WA.
  • Geralmente esse WA não aparece em orações subordinadas. Em oração subordinada o certo é GA.

domingo, 10 de outubro de 2010

Ouvir musica como estudo?

A chave para adquirir vocabulário é: atribuir um significado vago para as palavras e, por meio deste, chegar em um significado mais concreto na frase completa. Por exemplo:


(inglês) falado é very easy, aí pego uma piada ou um texto pra ler fode a bicicleta toda.
Um conhecido falando sobre inglês no MSN

  Eu não conhecia essa expressão “fode a bicicleta toda”, talvez seja comum lá onde ele mora, falando na net de vez em quando você ouve umas coisas dessas. Ontem mesmo aprendi que café da manha em Portugal é pequeno almoço (ri d+).

  De qualquer maneira, esse processo que eu falei no primeiro parágrafo aconteceu, eu ouvi “fode a bicicleta toda”, pelo contexto entendi “não entendo nada”. Da próxima vez que eu ouvir essa expressão ela já não vai mais ser nova para mim e mesmo que o contexto não seja tão claro eu vou conseguir entender.

  Agora a musica é poesia que, por natureza, tem um significado vago. Portanto, fazer esse mesmo processo natural com musica é muito mais difícil. Além do mais, musica é cantada então não acrescenta nada à sua capacidade de reproduzir os tons naturais de uma conversa normal.

  Só tem uma observação, se você gosta da musica e quer entender, ir lá e olhar as palavras no dicionário e entender a letra ajuda sim e ajuda muito. Obviamente não é tão fácil procurar quanto um texto em prosa, mas, se você ta fazendo aqui porque você gosta, você nem percebe.

 Aprender uma língua é a luta para adquirir vocabulário e, esse processo de aquisição natural pelo contexto, justamente por causa natureza poética da musica ela não te da contexto para adquirir o vocabulário de forma natural. Agora, se você usar aquisição artificial (dicionário) pode ser útil.

 Então, se você tem o objetivo de aprender uma língua rápido, não ouça musica e chame de estudo porque você está perdendo tempo. Você podia muito bem ouvir alguma coisa com contexto tangível e adquirir vocabulário.

sábado, 9 de outubro de 2010

Índice

O que fazer:
Visualizar...........................   Como aprender uma língua de uma maneira fácil: Ouça!
Visualizar...........................   Como funciona o Remembering The Kanji
Visualizar...........................   Como superar a barreira dos kanjis
Visualizar...........................   Como aprender palavras RÁPIDO: mnemônica
Visualizar...........................   FAQ Anki


O que não fazer:
Visualizar...........................   Língua se aprende ouvindo e não falando
Visualizar...........................   Não seja um Kana-master você também
Visualizar...........................   Ouvir musica como estudo?


Tutoriais:
Visualizar...........................   Como exibir caracteres japoneses no Windows Xp s/ CD
Visualizar...........................   Dicas de como estudar japonês pela Internet
Visualizar...........................   Usando Caracteres Japoneses no Windows Xp c/ CD
Visualizar...........................   Digitação de carácteres em japonês no linux
Visualizar...........................   Como extrair o áudio de vídeos para ouvir depois.
Visualizar...........................   Como passar texto em japonês para alfabeto normal ... tutorial


Listas:
Visualizar...........................   Tradução do RTK Remembering the kanji
Visualizar...........................   Listona de adjetivos
Visualizar...........................   Duzentas e tantas palavras
Visualizar...........................   Tradução dos novos Jyouyou estilo RTK
Visualizar...........................   Lista de meios de transporte em japonês vocabulário
Visualizar...........................   Lista coisas da casa em japonês vocabulário
Visualizar...........................   Nomes de animais em japonês vocabulário
Visualizar...........................   Lista de frutas e vegetais em japonês vocabulário
Visualizar...........................   Xingamentos em japonês vocabulário
Visualizar...........................   Boneco com os kanjis das partes do corpo


Gramática:
Visualizar...........................   Tempos verbais em japonês
Visualizar...........................   Flexionando verbos em japonês
Visualizar...........................   Partículas: WA
Visualizar...........................   Partículas: GA
Visualizar...........................   Partículas: WO e GA e a briga pelo objeto direto
Visualizar...........................   Partículas: NI e suas funções
Visualizar...........................   Partículas: E e NI e o movimento gramática
Visualizar...........................   Partículas: ZE, ZO, YO dando ênfase à frase gramática


Outros:
Visualizar...........................   Dois milhares em um decamerão: 2000 kanjis em 9 dias
Visualizar...........................   Leitura focada: como eu aprendi gramática básica
Visualizar...........................   Conversa com o Tomas, leituras ON
Visualizar...........................   Para aprender 1000 palavras em um dia
Visualizar...........................   Boneco com os kanjis das partes do corpo
Visualizar...........................   Xingamentos em japonês
Visualizar...........................   Tradução dos novos Jyouyou estilo RTK
Visualizar...........................   Parcerias
Visualizar...........................   Contos em japonês

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Parcerias

Se você tem um blog ou site na internet e está interessado em fazer uma parceria conosco, nos mande um e-mail.

Não esqueça de incluir o link do seu site, uma pequena descrição e um link para uma versão 120x60 do seu banner no e-mail.

Para incluir o nosso banner no seu site basta inserir o código abaixo:

Versão 90x33:

<a href="http://vocabulariojapones.blogspot.com/"><img border="0" src="http://1.bp.blogspot.com/_tIp6kpiSFJQ/TLRt_OIvMoI/AAAAAAAAADs/u0n4UPRvOW0/s1600/banner+pegueno+90x33.PNG" /></a>

Resultado:


Versão 120x60 sem frame preto: 

<a href="http://vocabulariojapones.blogspot.com/"><img border="0" src="http://3.bp.blogspot.com/_tIp6kpiSFJQ/TLKcRsZsUYI/AAAAAAAAADk/TICGE0QQtmM/s1600/banner+120x60+sem+frame.PNG" /></a>

Resultado:


Versão 120x60 com frame preto:

<a href="http://vocabulariojapones.blogspot.com/"><img border="0" src="http://2.bp.blogspot.com/_tIp6kpiSFJQ/TK-s2wnxVFI/AAAAAAAAADE/lTLatYhKooM/s1600/baner+pequeno+blog1.PNG" /></a>

Resultado:
 

Versão 160x75 sem frame preto

<a href="http://vocabulariojapones.blogspot.com/"><img border="0" src="http://2.bp.blogspot.com/_tIp6kpiSFJQ/TLKcWtC7rTI/AAAAAAAAADo/9BMM7h9L2Is/s1600/banner+160x75+sem+frame.PNG"/></a>

Resultado:


Versão 160x75 com frame preto

<a href="http://vocabulariojapones.blogspot.com/"><img border="0" src="http://3.bp.blogspot.com/_tIp6kpiSFJQ/TLEjxIvgMOI/AAAAAAAAADg/Mjk-0SApEoQ/s1600/baner+pequeno+blog+160+75.PNG" /></a>

Resultado:

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Língua se aprende ouvindo e não falando

Bom, eu participo de um Chat de estudo da língua japonesa. Já vi lá diversas vezes o pessoal falar coisas erradas, muito erradas. Mas qual é o problema disso?

O problema é que eles tentam falar coisas que não entendem, acabam “inventando” uma língua nova e no final fixam isso como certo.

Quando você está aprendendo uma língua você tem que tomar muito cuidado para não “inventar” a língua, língua é algo que você imita, se você inventar novas maneiras de passar a mensagem pode ser que as pessoas não te entendam, é assim que surgem os padrões de linguagem estranhos que muitas vezes as pessoas que não falam a língua como nativos falam. Se você quer ver um exemplo disso vá falar inglês com um chinês que não fala muito bem.

Eu gostava muito de falar japonês quando eu comecei a aprender, mas eu falava com um senhor do Japão pela Internet e procurava ajudar ele com inglês. Nesse contexto não tem tanto perigo de inventar a língua justamente porque nós estávamos lá para ajudar um ao outro. Mas se você está numa situação onde você sabe que não vão te corrigir, não fale coisas que podem causar mal a você mesmo.

Quero deixar esse ponto claro: Falar errado faz mal.

Mais do que uma habilidade lógica, a língua é uma habilidade motora, você acaba fixando os padrões que você mais ouve e usa. Isso é bom, assim você não precisa processar de maneira lógica tudo que você recebe fazer um esforço enorme para falar. Infelizmente, os que você mais fala predominam sobre os que você mais ouve, então, falar sem estar acostumado pode te prejudicar.

Eu já falei isso no meu post sobre conjugação de verbos, conjugar verbos deve ser alguma coisa automática e não forçada. Da mesma maneira, quando você acaba de aprender uma palavra e a ouve, você faz esforço para lembrar o significado, depois de um tempo isso some e você simplesmente entende.

De qualquer maneira, o esforço que você faz para falar uma frase é um indicador para saber se você deveria estar falando aqui ou não. Se você tiver que pensar muito para falar, você não se familiarizou como aquele padrão e, se você já tem alguma vivência com a língua e não se acostumou ainda, provavelmente não é alguma coisa que você deveria estar falando.

Então, qual é o meu conselho? Se você não sabe, não fale. Quando você vai começar a falar à língua que você está aprendendo então? Quando você se sentir confortável com ela, se não for assim você vai acabar “inventando” a língua e se prejudicando pelo resto da vida.

Como aprender uma língua de uma maneira fácil, rápida, natural, eficiente e divertida.

Ouça.

(...)

Ta, não vou acabar o post em uma palavra. Mas não tem como fugir, ouvir a língua que você quer aprender é a maneira mais fácil, rápida, natural, eficiente e divertida de aprendê-la.

Agora, o que ouvir pode ser um problema. Por exemplo, se você esta lendo esse blog você provavelmente quer aprender japonês. Se você não sabe uma palavra, eu vou recomendar 1000 horas da radio de noticias da NHK? Não! Por que? Porque a aquisição de uma língua acontece quando você interpreta mensagens significativas. Se você não entende uma palavra do que o repórter está dizendo, você não adquirir bulhufas.

Então, onde você pode achar uma mensagem significativa? Fácil, pega um dorama, anime, historinha de criança ou alguma coisa do gênero.

Faz assim:

  1. Vai lá e assiste sua mídia (episodio de Naruto, Bleach, Densha otoko, Momotaro, etc...), se você não entende nada, com legendas mesmo.
  2. Agora pega o audio desse negocio que você assistiu, extrai, e ouve como se você estivesse ouvindo musica, diversas vezes.

Quando você vai ouvir isso? Sempre que você tiver tempo livre. Se você esta ouvindo musica agora, podia estar ouvindo algum áudio e estar aprendendo alguma coisa agora mesmo. Não precisa exatamente prestar atenção no que eles estão falando. Você já conhece o contexto. É só ficar ouvindo do mesmo jeito você ouve musica que você acaba aprendendo alguma coisa.

Tenho certeza que depois de ouvir algumas vezes o mesmo audio, você vai entender muito melhor do que entendeu pela primeira vez e vai ter aprendido um montão de coisas.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Não seja um Kana-master você também

Bom, hoje eu tava tentando fazer a mecanização para criar um site tipo o Reviewing the Kanji em português, mas descobri que depois de 50 posts automáticos o blogger bloqueia o meu blog, então ter que deixar vocês órfãos mais um tempinho. A lista do RTK ta toda traduzida aqui, eventualmente eu acho alguma maneira boa de publicar em que vocês possam compartilhar as histórias para se ajudar

CUIDADO: O conteúdo depois desta linha é ofensivo ao leitor e um desabafo do autor, se você se ofende facilmente não continue.

De qualquer maneira, estou escrevendo esse post para desabafar em relação ao aprendizado dos kanjis. Só hoje, duas pessoas vieram me contar que “estão aprendendo kana muito bem” para poder ir aprender kanjis. Então isso é para vocês que querem se tornar pros em kana antes de estudar kanji:

ACORDEM!

Não existe texto em japonês que você possa ler só com kana, mesmo que você sabia kana melhor que um japonês, se você não tem vocabulário e, se você tem vocabulário, mesmo que você não entenda perfeitamente o que está escrito, se você se familiarizou com o vocabulário da língua, você vai entender a frase.

Ohla, se eu esrcevo aissim vc aidna etende oq ta ecsrito, nao edtnee?

Viu? A ordem e o som das letrinhas não importa tanto.

Agora sobre os kanjis, se você tem uma idéia básica, básica mesmo, do que eles significam e tem vocabulario, você consegue ler. É assim que os japoneses os lêem.

Então, você aprendeu a ler kana mais ou menos? Ótimo! Precisa se matar com meses de pratica de kana antes de aprender kanji? De maneira nenhuma.

Falando sério, vocabulário é coisa mais importante no aprendizado de uma língua.

Entender gramática, entender kanjis, entender kana, entender o que os japoneses estão dizendo, conseguir fazer frases, conseguir manter uma conversa, passar no JPTL, é tudo conseqüência do seu vocabulário.

Se você teve paciência de agüentar a minha briga até aqui e ainda não tem um Deck de vocabulário no ANKI, demorou, vá fazer agora, e se você quer usar as palavras que você aprendeu na sua aulinha de japonês, no manga do naruto, no jogo do pokémon, ótimo! Elas se fixam muito melhor do que listas de vocabulário aleatório.

Pronto, desabafei, vão estudar.
Paz.


Edit: O principal motivo de eu ter escrito isso é que eu quero que vocês usem romaji no anki. A quantidade de palavras que vocês aprendem é limitada pelo numero de repetições que vocês aguentam fazer. Se vc que mal sabe kana for se limitar com kana você vai acabar não aprendendo quase nada. Por outro lado, se você usar romaji vc vai ler as palavras quase intantaneamente e só vai depender do som para lembrar da palavra, exatamente como você faz em portugue.

Ta dado o recado, se vc aprendeu kana, otimo, deixe para ler kana nos textos em japones, anki é você que escreve, seu cerebro gosta de romaji então não tem porque forçar ele a engolir kana.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Digitação de carácteres em japonês no linux com o Ibus-Anthy


Olá povo, tive que instalar uma distro do linux (ubuntu) para fazer uns trabalhos. Quando fui ler uns sites de japonês, foi de boa, ele mostrava todos os caracteres japoneses corretamente. Depois baixei um dicionário bom, mas que precisava de se digitar em kana para pesquisar, aí que notei o problema, como usar o IME do Linux?
Para que vocês não tenham o trabalho que eu tive para pesquisar, este tópico tentará explicar como instalar o Ibus (Inteligent Input Bus).
O nome Anthy é a engine que o Ibus usa para dar entrada em japonês, existem outras como Ibus-Hangul (Coreano) e Ibus-unike (Viatnamita), aqui nos focaremos só no Ibus-Anthy.
Como instalar coisas para o Linux pode ser uma dor de cabeça, pois existem distros e distros, tentarei mostrar dicas de como o instalar para as distros mais atuais.
  1. Para começar, verifique se seu computador tem instalado todos os pacotes relacionados a língua japonesa, no meu apesar de mostrar a escrita normalmente, não estavam instalados todos os pacotes relacionados. Geralmente esta opção de instalação estará em alguma parte do tipo “Sistema → Suporte à Idiomas”;
  2. Após isto, reinicie o computador, entre no terminal e digite “ibus-setup”, se surgir uma nova tela parecida com as figuras lá embaixo, o Ibus está instalado, pule para os passos de configuração;
  3. Caso contrário, clique aqui, dê um Ctrl+F e pesquise pelo nome da distro que está usando. Este site mostra uns métodos bem simples de instalação do Ibus para alguns distros. Se a que você usa não estiver listada, recomendo que busque ajuda para instalar no fórum dos desenvolvedores dela, simplesmente jogando no google “nome + forum”, pois instalar um pacote “na unha” as vezes pode ser trabalhoso ou problemático. De qualquer maneira, para os aventureiros aqui está o link da página oficial do Ibus, onde pode se baixar o pacote.
  4. Repita o passo 2, se não teve sucesso, experimente a dica dada no final da 3, caso contrário, vamos em frente.

Agora que o Ibus está instalado, vamos configurá-lo:
  1. Temos que habilitar o Ibus para iniciar logo ao boot, para isto, vá até onde são incluídos os programas iniciados junto com o sistema operacional e adicione o comando “/usr/bin/ibus-daemon”;
  2. Vá na segunda aba do Ibus, selecione o Anthy da lista e o adicione.
  3. Reinicie o computador, ao ligá-lo você deve notar uma cardeneta azul transparente flutuando pelo seu desktop. Experimente abrir algum editor de texto como o gedit e presssione Ctrl+Espaço.
  4. Se esta se esticar e uma estrelinha com algum nome do lado, parabéns, você concluiu a instalação, pressione alt+shift até que surja o nome “Anthy”, depois é só digitar exatamente como o IME do Windows. Senão, final do passo 3 lá em cima.

Lista de alguns atalhos padrões, eles podem ser modificados na primeira aba de configuração do programa:
  • Alt + Shift : Mudança de Engine de entrada;
  • Ctrl + Espaço: Ativa/Desativa o Ibus;
A mudança de Hiragana/Katakana não tem atalho por padrão, mas quando você ativar o Ibus-Anthy, você pode clicar na caixinha com um I, ir em atalhos e mudar o hiragana/katakana mode para o que desejar, eu gosto de ctrl + tab / alt + tab.
Bem acho que isto é tudo, qualquer dúvida ou sugestão deixe nos comentários, até mais.

Tempos verbais em japonês

Basicamente existem dois (ou três?) tempos verbais em japonês:

1.Futuro/habitual:

É a forma básica do verbo, a forma do dicionário. Ele funciona para indicar ações habituais e futuro. Por exemplo:

a)Ação habitual

Ringo wo tabemasu ka? (Você come maça?)
Hai, tabemasu (Sim, eu como.)

b)Futuro:

Ringo wa? (E a maçã?)
Shinji ga tabemasu (O Shinji a comerá.)

2.Passado:

É a forma TA do verbo. Exemplo:

Ringo wa? (E a maça?)
Shinji ga tabemashita (O Shinji comeu.)

3.Presente, ação continua

Esse tempo verbal é formado pela forma continua do verbo (forma TE) e o verbo iru. Ex.

Ringo wa? (E a maça?)
Shinji ga tabete imasu. (O shinji está comendo)

Vocabulário:
Ringo: Maça
Taberu: Comer
Iru:~ Estar
Shinji: Nome de pessoa
Hai:~ Sim
Wa:~ Particula indicadora de tópico
Ga:~ Particula indicadora de sujeito
Wo:~ Particula indicadora de objeto direto
~masu: terminação formal dos verbos
(:~) Esse ~ ai significa que não é possível traduzir bem para português porque nós não temos nada equivalente na nossa língua.
Para saber como conjulgar os verbos nas formas TE e TA veja este post.

domingo, 26 de setembro de 2010

Flexionando verbos em japonês para ficar com a mente bombada

Bom, sei que já existem um milhão de paginas ensinando como conjugar verbos em japonês, mas vou fazer mais uma para ter um link para passar só em romaji.
Existem dois grupos principais de verbos em japonês:
Ichidan e Godan
Para saber se um verbo é ichidan: se ele terminar em iru ou eru as chances de ser ichidan são grandes, mas cuidado que não são todos que são terminados assim que são ichidan. Godan são o resto.

Vou falar primeiro sobre as formas TA e TE que são basicamente iguais, você só tem que trocar o A pelo E no fim e significam:
  • TA: passado
  • TE: tempo continuo, é alguma coisa parecida com gerúndio.
Ichidan
Para conjugar um verbo ichidan é super fácil, você pega a raiz do verbo e coloca a flexão que você quer usar. Ex:

  • Taberu > Raiz: Tebe > Flexionado na forma TA: Tabeta
  • Miru > Raiz: Mi> Flexionado na forma TA: Mita
Godan
Verbos Godan são um poucos mais complicados, então eu fiz os seguintes códigos mnemônicos:

Tsuruutte > Verbos terminados em Tsu, Ru, U > Regra: Terminação em Tte ou Tta ex:
  • Matsu > Flexionado na forma TA: Matta
  • Kuu > Flexionado na forma TA: Kutta
Munubunda > Verbos terminados em Mu, Nu, Bu> Regra: Terminação em Nde ou Nda
  • Manabu > Flexionado na forma TA: Mananda
  • Shinu > Flexionado na forma TA: Shinda
Sushita > Verbos terminados em Su > Regra: Terminação em Shite ou Shita
  • Sasu > Sashita
Kuguite > Verbos terminados em Ku ou Gu > Regra os terminados em Ku viram Ite/Ita e os em Gu viram Ide/ Ida
  • Oyogu > Oyoida
  • Muku > Muita
Outros modos verbais
Os verbos tem um negocio que chama "Base", que é basicamente o finalzinho do verbo sem conjulgação. Ex. Oyogu> Base "Gu"
Geralmente os verbos pedem que você conjugue eles usando a base tal. Elas podem ser A, E, I, O e U. No caso de Oyogu essas bases são respectivamente Ga, Ge, Gi, Go, Gu.
Existe uma tabelinha para ver qual é a base certa para a vogal que você quer usar:

Tipo do verbo
a-base
i-base
u-base
e-base
o-base
te-base
ta-base
Ichidan
[ñ tem]
[ñ tem]
-
-ru
-
-re
-よう
-you
-
-te
-
-ta
-su (-) Godan
-
-sa
-
-shi
-
-su
-
-se
-そう
-sou
-して
-shite
-した
-shita
-ku (-) Godan
-
-ka
-
-ki
-
-ku
-
-ke
-こう
-kou
-いて
-ite
-いた
-ita
-gu (-) Godan
-
-ga
-
-gi
-
-gu
-
-ge
-ごう
-gou
-いで
-ide
-いだ
-ida
-bu (-) Godan
-
-ba
-
-bi
-
-bu
-
-be
-ぼう
-bou
-んで
-nde
-んだ
-nda
-mu (-) Godan
-
-ma
-
-mi
-
-mu
-
-me
-もう
-mou
-んで
-nde
-んだ
-nda
-nu (-) Godan
-
-na
-
-ni
-
-nu
-
-ne
-のう
-nou
-んで
-nde
-んだ
-nda
-ru (-) Godan
-
-ra
-
-ri
-
-ru
-
-re
-ろう
-rou
-って
-tte
-った
-tta
-tsu (-) Godan
-
-ta
-
-chi
-
-tsu
-
-te
-とう
-tou
-って
-tte
-った
-tta
-u (-) Godan
-
-wa
-
-i
-
-u
-
-e
-おう
-ou
-って
-tte
-った

A lista pode parecer difícil, mas ela é regular então é facílima de decorar, as exceções eu já deixei em negrito.
Vou conjugar uns verbos em 3 formas verbais para vocês terem uma ideia de como funciona esse negocio de bases. Primeiro as formulas de flexão:
Forma masu: Raiz + Base(i) + masu > Significado: Presente em linguagem formal
Forma negativa: Raiz + Base(a) + nai > Significa: Forma negativa (não comer)
Forma Volicional: Raiz + Base(o) > Significa: que eu faça, que nós façamos (comamos)
Forma Masu
Taberu (ichidan) > Raiz: Tabe, Base(i): não tem, Flexão: masu > Resultado: Tabemasu
Oyogu (godan.Kuguta) > Raiz: Oyo, Base(i): gi, Flexão: masu > Resultado: Oyogimasu
Mukau (godan.Tsuruutte) > Raiz: Muka, Base(i): i, Flexão: masu > Resultado: Mukaimasu
Forma negativa
Taberu (ichidan) > Raiz: Tabe, Base(a): não tem, Flexão: nai > Resultado: Tabenai
Oyogu (godan.Kuguta) > Raiz: Oyo, Base(a): ga, Flexão: masu > Resultado: Oyoganai
Mukau (godan.Tsuruutte) > Raiz: Muka, Base(a): wa, Flexão: masu > Resultado: Mukawanai
Forma volicional
Taberu (ichidan) > Raiz: Tabe, Base(o): you, Flexão: nai > Resultado: Tabeyou
Oyogu (godan.Kuguta) > Raiz: Oyo, Base(o): gou, Flexão: masu > Resultado: Oyogou
Mukau (godan.Tsuruutte) > Raiz: Muka, Base(o: ou, Flexão: masu > Resultado: Mukaou

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Tradução do RTK


Edit: Terminei a lista e atualizei, essa que está no post é a lista final. Agora, como colocar online, eu ainda estou pensando. Se você tem alguma sugestão deixe um comentário.

Bom, como eu disse no meu post anterior, eu recomendo e recomendo muito que vocês façam o RTK (Remembering the kanji) se vocês forem estudar japones. Ajuda d+ a lembrar os kanjis.

Mas tem um problema: não existe RTK em portugues. E eu sei que a maioria de vocês não se da bem com ingles, além de que o livro tem umas palavras que nem o pessoal nativo entende direito.

Daí vem a ideia: façamos uma tradução boa do RTK. Por que boa? Porque se ela ficar meia boca vale mais a pena usar em ingles ou espanhol mesmo, porque se as pessoas forem fazer por ela não vão querer ficar descobrindo que não era aquilo mesmo que o livro queria dizer depois.

Como funciona o Remembering The Kanji

Bom, não sei vocês conhecem ou não mas existe um metodo muito legal para decorar o significado dos kanjis. É o metodo do livro "Remembering the kanji", mais conhecido como RTK. Eu usei ele e recomendo muito. Funciona assim:
lua
O livro apresenta um simbolo para você e da um nome. Nesse caso "Lua", ele também diz que quando ele aparecer dentro de outro simbulo ele pode significar outras coisas, nesse caso"parte do corpo". Em seguida ele apresenta outro simbulo que contem o que ele já apresentou antes:
companheiro
Nesse caso "Companheiro". Ai o livro diz para você fazer uma história para o simbolo. Uma história para isso aí é “Companheiros são aqueles que juntam as suas partes do corpo”.
arvore e estante
Depois ele introduz mais símbolos, o primeiro é uma arvore, também pode significar madeira, o segundo significa estante. Uma história para o segundo pode ser “Uma estante é o companheiro de madeira para os seus livros.”
Nos primeiros símbolos ele sugere historias, depois ele para de sugerir e argumenta que é mais produtivo que você faça as suas histórias sozinho. Eu discordo e por isso sugiro que vocês vejam esse site onde as pessoas compartilham as histórias. É em inglês mas eu acho que vocês conseguem se virar. Caso não consigam vocês podem fazer as suas histórias sozinhos, não é tão difícil.
O melhor de tudo isso é que é tudo muito simples. Você nem precisa do livro, só dos kanjis na ordem para conseguir fazer sozinho. Só que essa lista na ordem em que os símbolos conhecidos vão aparecendo não existe em português, então eu vou fazer um post para que nós possamos traduzir a lista.
Depois que a lista estiver traduzida eu crio outro post para que nós possamos compartilhar as histórias em português.

Como exibir caracteres japoneses facilmente

É muito comum aparecerem pessoas que não conseguem visualizar os caracteres japoneses no computador e não tem o CD do windows para instalar o IME.
Para que essas pessoas possam pelo menos ver os caracteres (mas não digitar) estou postando o link da font padrão do windows.

É só fazer download, deszipar e colocar o arquivo em C:\Windows\Fonts
http://www.4shared.com/file/72524649/70f2ced3/msgothic.html

Se você tem o CD e quer poder digitar veja esse post.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Como superar a barreira dos kanjis

Edit: Preciso reescrever esse negocio, não deu certo a ideia de fazer um post dialogo. Até que eu reescreva isso acho que encontra uma orientação melhor sobre esse problema nesse post.

Bom, vou contar um segredo enorme para vocês que começaram a estudar japonês agora: não existe barreira dos kanjis.

Tá, talvez seja um exagero, talvez o estudante de japonês precise aprender 2000 kanjis, eu aprendi...
Mas a realidade é a seguinte: ninguém fala com kanjis. Portanto, você não precisa saber kanji nenhum para ouvir japonês e entender.
Betinho: Mas Linkage, como eu vou ler japonês se eu não sei kanji?
Linkage: Como você pretende ler japonês se você não entende o que eles falam?
Betinho: Errr...
 Então tá ai o segredo, a verdadeira barreira em japonês é a mesma de aprender inglês ou espanhol, a barreira é o vocabulário.
     Betinho: Mas... Eu quero porque quero aprender kanji!
     Linkage(悪):死ね!
Tá bom, pode estudar, mas tenha certeza de que você vai priorizar o vocabulário e não os kanjis. Não tenha medo de fazer cartas no ANKI[1] em romaji, não precisa se preocupar que quando você estiver confortável o suficiente com japonês você vai ver a palavra novamente escrita em kanji e, por mais incrível, que pareça, você não vai ter que se esforçar nada ou quase nada para lembrar o kanji depois.
     Betinho: Mas e seu eu nunca mais vir a palavra?! Vou perder a chance de aprender os kanjis!
     Linkage: Você acha mesmo que vale a pena aprender os kanjis de uma palavra que você vai ver uma vez na vida e outra na morte?
A minha dica para estudar kanjis é a mesma dos “famosos”, use técnicas mnemônicas, ou seja, invente historinhas para os kanjis. Tem um site muito bom, mas infelizmente é necessário se cadastrar para poder usar e é em inglês. http://kanji.koohii.com/ . Ele é baseado no livro “Remembering the Kanji”, o famosíssimo RTK. Funciona de uma maneira bem legal: você da nomes para os radicais[2] e depois coloca eles numa historinha.
     Betinho: Mas o RTK só da uma ideia vaga dos significados, ele não ensina uma palavra!
     Linkage: Maldito...
Façamos o seguinte acordo então: você vai aprender 2000 palavras sem se preocupar em como escreve. Não to dizendo que você não pode olhar pros kanjis, olhar pode, mas quando você for fazer a carta do ANKI usa o romaji na pergunta, assim:
     Pergunta: Taberu
     Resposta: Comer
Revisar umas cartas assim não deve demorar mais de 5 segundos por carta, tenho certeza absoluta que se ouvir alguém falando “taberu” num anime você vai lembrar da carta e vai entender que taberu significa comer.
     Betinho: Mas onde eu vou conseguir esse monte de palavras se eu não consigo ler?
Olha, não vou mentir, no começo é difícil juntar palavras. Então o que eu recomendo que você faça? Ache um texto que você consiga ler e dê muito valor para as palavras que você aprender a porque você sabe que é difícil juntar.
O primeiro texto que eu li foi o jogo do pokemon em japonês, valeu muito a pena, o vocabulário é simples, é praticamente todo escrito em japonês contemporâneo (você ficaria surpreso em saber quanto japonês arcaico é usado em jogos e animes) e a maioria esmagadora dos textos são diálogos. O mais importante de tudo, o jogo tem somente 1 (UM) kanji!
     Betinho: Mas eu odeio os pokemons, por mim todos eles podiam morrer...
Tá, você também pode ler historinhas de criança[3], mas fica esperto que eles usam japonês arcaico sem piedade nelas, além de terem uma onomatopeia diferente para cada som existente no universo.
Também existe mangas RAW, nunca fui fã de manga, mas se você tiver interesse a maioria deles tem furigana (kana em cima do kanji).
Está proposto o jogo: aprenda 2000 palavras, faça o primeiro RTK. Tenho certeza que quando você chegar no final você vai ver que a infame barreira dos kanjis não passa de um murinho.
     Betinho: EI! Eu ainda tenho perguntas!!
     Linkage: Então comente filho...

[1] Mais sobre o anki e SRS, escrito pelo famoso Luiz: http://www.languagefreaks.com.br/conhecendo-o-srs-spaced-repetition-system/
[2] Partes que compõem os kanjis, por exemplo e são radicais em .
[3] Links de historinhas de criança aqui, aqui, aqui.


Listona de adjetivos importantes pelo lendário Buriburi-Zaemon

Esse é um post sobre adjetivos escrito pelo lendário BuriBuri-Zaemon.
Como eu fiz com a minha lista de palavras que mais aparecem em animes, vou colocar a lista que acompanha esse post nos shared decks do anki, divirtam-se decorando tudo e entendendo japonês cada vez melhor!


domingo, 19 de setembro de 2010

Dicas de como estudar japonês pela internet

E ae gente, este texto abaixo fiz faz um tempinho com ajuda do pessoal do canal de mirc #nippaku ( nippaku@irc.irchighway.net ). Ele dá umas dicas para quem quer começar a estudar japonês sem gastar dinheiro com cursos. Como o texto é antigo pode ter alguns links quebrados ou erros, qualquer coisa ou sugestão deixem nos comentários.
PS: Abraço para o pessoal do #nippaku =)


Dicas de como estudar japonês pela internet

Materiais necessários
Þ Caderno, lápis e borracha para anotações.

Þ Um computador com suporte a língua japonesa
Independente do seu sistema operacional (Windows, Linux e outros), é de total importância que você possua suporte para visualizar e inserir caracteres japoneses em documentos e na internet. É simplesmente um absurdo querer aprender caracteres, gramática e outras coisas sobre a língua antes de ter este suporte instalado.
Portanto, entre em um site japonês (exemplo http://www.yomiuri.jp/) e verifique se é capaz de visualizar perfeitamente os caracteres. Adicione o idioma japonês na sua barra de idiomas e aprenda o básico sobre seu uso.
Não sabe como fazer isso? Ok, sua caçada começa agora! Que tal digitar no Google algo como “escrevendo em japonês no Windows XP” (ou Linux, que seja) e navegar pelos resultados? É assim que o jogo começa, você deverá ir atrás de suas dúvidas por si mesmo, pois você não tem um professor para auxiliá-lo e as chances de você encontrar alguém disposto a explicar tudo detalhadamente são próximas de zero!
Þ Um dicionário eletrônico instalado no computador
Há muitos softwares gratuitos com um vasto dicionário a disposição. Ter um deles fundamental, pois você deverá ser capaz de procurar sozinho pelas palavras que deseja saber o significado.
Recomendamos o JWPce, Wakan ou Toggle Rikai-chan (complemento para Firefox).
Um pequeno detalhe, todos esses dicionários são japonêsóinglês e inglêsójaponês. Não existe dicionário eletrônico bom em português!! Portanto, aventure-se no em inglês. Não é bom de inglês? Pois bem, agora é uma perfeita hora para passar a ser. Muitas palavras são cognatas, ou seja, muito parecidas com sua correspondente no português, isso já é uma bela de uma ajuda, o que não for você deve se virar com um tradutor ou dicionário inglêsóportuguês.
Entenda que não adianta você querer aprender japonês, ainda mais sozinho, se você tiver medo do inglês, que é fácil e cedo ou tarde você deverá aprender caso queira crescer profissionalmente.
Instale o dicionário, não precisa aprender a manuseá-la agora, mas já o tenha em mãos.
1- O começo
O começo para aprender qualquer idioma é estar interessado nele, não importa a razão, não precisa procurar justificativas para querer aprendê-lo, o importante é simplesmente querer. Você precisa de motivação, uma motivação fora do comum, sem ela, será impossível.
Um idioma também não se aprende de um dia para o outro, ainda mais um bem distante do português, como o japonês. Não será de um dia para o outro, de um mês para o outro e nem de um ano para o outro. O estudo do idioma deverá fazer parte de sua vida, acompanhá-la para frente e receber muita, mas muita atenção..
1-1 As escritas
Você já deve ter lido que a língua japonesa possui vários alfabetos, não? Caso ainda não saiba, o japonês possui três sistemas de escrita, sendo eles: hiragana, katakana e kanji. Pesquise no Google algo como “a escrita japonesa” e aprenda quando e onde cada uma é usada, leia os sites que fala sobre e tenha na ponta da língua para que serve cada um.
Agora vem a parte que deveria ser óbvia: Você deve aprender o hiragana e o katakana. Sim, você deve memorizar estes dois sistemas de escrita e não tem outra saída, é decorar ou decorar, aprender ou aprender.
Existem diversas formas para isso, como por exemplo os livros Remembering the Kana, de James Heisig, disponível em PDF no disco virtual do Nippaku (http://nippaku.4shared.com). As maiorias dos materiais básicos trazem exercícios de memorização destes sistemas, use tudo o que encontrar até decorar traço por traço.
Site que mostra a ordem de traço de cada letra: http://www.human.gr.jp/hitsujun/index.htm
Site para praticar:
Site com lições para memorizar os alfabetos:
http://op.xisde.net/
Um detalhe importante: Não tente, sob hipótese alguma, aprender japonês utilizando ROMAJI (os caracteres que usamos no português). Não existe japonês em romaji, romaji não é japonês, você nunca, preste atenção, NUNCA irá encontrar um texto no Japão escrito em romaji, nunca um japonês irá escrever um e-mail em romaji, nunca irá encontrar um manga de naruto em romaji. A única coisa em romaji que você encontra é letra de música, mas você deverá sair dessa vida, será capaz de ler em kana, que é japonês de verdade.
Sendo assim, a hora é agora, memorize profundamente todo o hiragana e katakana, eles são o mínimo necessário para começar a aprender japonês. Lembre-se, se você não tivesse decorado o alfabeto quando criança não estaria lendo este texto em português hoje, certo? Japonês é igual, se você não decorar estes dois sistemas de escrita você nunca conseguirá ler nada em japonês. Entendido?
Não pense em kanji agora.
1-2 O básico
Com os dois sistemas de escrita na ponta da língua, está na hora de começar a aprender a estrutura gramatical do idioma. Agora sim você poderá aprender vocabulário, termos, cumprimentos e tudo mais.
Muitos sites dão essa noção, muitos sites explicam o básico, tanto em português quanto em inglês, muitos sites podem te ajudar nesta etapa. Alguns trarão em romaji, mas são eles que estão errados e você é quem estará ganhando se preferir estudar utilizando já o kana, então, se as lições estiverem só em romaji, fuja, procure outro!
Um ótimo site para começar a aprender a gramática é o http://guidetojapanese.com/. Sua versão em português ainda não está completa, você pode ir acessando o português e passar para o inglês quando acabarem as lições gratuitas.
Um dos sites indicados na etapa da escrita também possui lições de japonês básico, aproveite-o também http://op.xisde.net/.
Mais sites poderão ser encontrados da maneira já citada: www.google.com.
1-2 Kanji
Os kanjis devem ser aprendidos como conseqüência, eles aparecerão nas frases de exemplo das lições gramaticais e caso o site não apresente sua leitura, você deverá procurar nos dicionários eletrônicos citados no começo deste artigo. Ta aí a importância de saber o kana, a leitura dos kanjis será sempre apresentada em kana, e não em romaji. Você precisa saber kana para saber como se lê palavras em kanji. Ok?
Uma dica, você não precisa focar tanto em estudar kanji isoladamente, você pode simplesmente memorizar as palavras, memorizar que aquela combinação de kanji forma tal palavra que é lida de tal forma. Cedo ou tarde você encontrará outras palavras que usarão estes mesmos kanjis, e assim o cerco será fechado e em um piscar de olhos você saberá muitos kanjis.
2- Saindo do básico
Depois de aprender a estrutura básica de uma frase em japonês, o funcionamento das partículas e a conjugação dos verbos, está na hora de começar a ler conteúdo em japonês. Não será tão fácil encontrar textos básicos na internet, mas também não é impossível.
Procure informações sobre o Exame de Proficiência em Língua Japonesa. As provas antigas estão disponíveis na internet e seu nível mais básico, o nível quatro, possui textos fáceis e com exercícios de interpretação.
Outra recomendação é o site http://japanesepod101.com, que trás lições em PDF + áudio. Quase todas as lições são diálogos, em diversos níveis, você poderá escutar e ler, e com isso aprender novas palavras e se acostumar com um diálogo em japonês. O site é gratuito por apenas 7 dias, mas você pode utilizar do jeitinho brasileiro para criar outra conta com outro e-mail quando o cadastro expirar.
Você pode criar e-mails para cadastro neste sistema: http://10minutemail.com.
Não pare de estudar os kanjis, sempre estude mais e mais, vá se aprofundando, quanto mais kanjis você aprender, mais palavras aprenderá. Procure se acostumar com textos em kanji e abandone as lições que são puro hiragana e katakana.
Cada vez você saberá mais e mais, vá evoluindo o nível dos textos e lições de acordo com o que aprende, siga seu ritmo, se acha que está muito puxado, não há nada de errado em ir um pouco mais devagar. Ao surgirem dúvidas, pesquise, procure e ache, utilize os dicionários e o Google.
3- Não pare de aprender
Estude sempre, pelo menos 30 minutos por dia, mesmo que apenas um texto pequeno ou algumas frases. Não pode parar, o importante é manter o ritmo, é melhor estudar 10 minutos por dia do que 70 minutos de uma vez em apenas um dia na semana.
Tenha em mente que se você parar vai, vai esquecer o que aprendeu, e depois quando decidir voltar a estudar terá que revisar tudo antes de aprender coisas novas.
O aprendizado de uma língua, ainda mais de uma tão diferente como o japonês, é eterno, nunca ache que você já sabe o suficiente, nunca ache que sabe muito, pois por mais que você saiba, ainda existe uma infinidade de coisas que você não sabe. Vise o infinito, pense alto e se esforce muito!